Você sabe a importância dos Scanners para sua oficina? Para entender melhor, leia esse artigo do portal O Mecânico sobre Scanners:

Scanners automotivos são a porta de entrada das oficinas para o mundo da manutenção automotiva moderna. 

Um levantamento do Sindirepa-SP apontou que desde a popularização da injeção eletrônica no mercado brasileiro, do final dos anos 90 até o início da década de 2010, mais de um terço das oficinas fecharam suas portas: de 172 mil em 1997, o número chegou a menos de 90 mil dez anos depois. E o motivo principal para tal fenômeno foi a falta de adaptação dos antigos profissionais às novas demandas da reparação.

Não basta apenas profundos conhecimentos em mecânica: agora o profissional tem que, no mínimo, saber mexer no computador e entender um pouco de eletroeletrônica para fazer uma manutenção correta em veículos que já não são tão novos assim.

Para saber o que se passa dentro dos sensores, atuadores, redes multiplexadas e demais traquitanas que tanto põem medo em quem já estava acostumado com a boa e velha mecânica, há uma ferramenta indispensável em qualquer oficina que queira ganhar clientes, tempo de serviço e qualidade: o scanner automotivo.

Um diagnóstico preciso sobre os sistemas eletrônicos do veículo – seja este leve ou pesado – só é possível com essa ferramenta, desde que o hardware e o software estejam atualizados e capacitados para interpretar as informações daquele modelo.

scanner-para-diagnostico-eletronico-de-veicul-1374782133738

O scanner é indispensável para o diagnóstico preciso dos sistemas eletrônicos do veículo

Estão à venda no mercado vários tipos de scanners. Por isso, cabe ao mecânico interessado em adquiri-los, primeiramente, saber qual a sua real demanda na oficina e, em seguida, pesquisar qual scanner mais se encaixa em seu perfil.

As principais fabricantes do mercado oferecem uma cobertura bem ampla da frota nacional. “Temos atualmente 98% de cobertura da frota circulante do país, entre nacionais e importados”, afirma Rafael Bissoto, gerente de Produtos Diagnósticos da Snap-On, que produz o scanner Sun PDL 4000.

“Já temos liberadas 26 montadoras, mas o banco de dados mundial da Snap-on possui montadoras de todo o mundo e elas estão sendo liberadas após os testes e adaptações para o Brasil. Nosso conceito é cobertura completa do veículo, ou seja, todos os sistemas eletrônicos disponíveis”, complementa Rafael.

Modelos disponíveis no mercado atendem a quase todas as montadoras do Brasil

Outras fabricantes também têm abrangência quase total. “Os scanners da família KTS funcionam em uma plataforma global, ou seja, conta com mais de 150 montadoras disponíveis e cerca de 230 mil configurações de carros diferentes”, revela Rodrigo Iglesias, gerente de Vendas e Marketing de equipamentos de testes da divisão Automotive Aftermarket da Bosch.

Raffaele Ventieri Neto, gerente Comercial da Alfatest, comenta que o diferencial da marca que representa é o pioneirismo de mercado, já que a empresa atua no Brasil há 22 anos.

“Podemos considerar que a nossa abrangência cobre desde os primeiros modelos lançados com injeção eletrônica por volta de 1992 até os mais variados modelos atuais equipados com injeção flex e outros sistemas eletrônicos que rodam em nosso país”, afirma o especialista da empresa responsável pela linha Kaptor.

scanner-para-diagnostico-eletronico-de-veiculos-kts200-1034914-1376321412430

Na hora da compra, o mecânico deve conhecer sua demanda de serviço para fazer a escolha certa

A Tecnomotor, por sua vez, desenvolveu scanners tanto para uso em linha leve quanto para diesel e motocicletas. “A política de desenvolvimento da Tecnomotor é sempre no sentido de oferecer o maior número de sistemas e com maior profundidade possível, focado nos veículos existentes no Mercosul”, declara Lorenzo Piccolli, gerente Marketing, Produto e Serviço da fabricante dos scanners Rasther.

Já a Napro, que desenvolve os scanners PC-Scan3000 e PC-Truck, informa que seu software já abriga 43 montadoras, podendo diagnosticar todos os sistemas presentes no veículo, da injeção ao sistema à regulagem elétrica de posicionamento dos bancos, quando houver.

Conhecer antes de comprar

O scanner é uma ferramenta imprescindível, mas o mecânico que decide investir em um aparelho desses tem que tomar cuidado em adquirir um modelo que será realmente útil para o seu dia a dia. Isso significa que ele deve conhecer a ferramenta a fundo para saber qual tipo ou versão atende às suas necessidades.

“A variedade de sistemas nacionais e importados é muito complexa”, conta Lorenzo, da Tecnomotor. Ele aponta que um mesmo carro de um mesmo ano pode ter sistemas eletrônicos diferentes em países diferentes – ou mesmo o scanner pode não estar habilitado a ler todos os sistemas de todos os veículos que abrange.

“Teoricamente, a partir de 2010, todos os veículos produzidos e vendidos no Brasil tem o protocolo de diagnóstico OBD-BR. Baseado neste fato, todos os fabricantes de scanner que desenvolveram o OBD-BR podem dizer que a partir de 2010 fazem 100% da frota.

Mas ABS, airbag, carroceria, imobilizador etc, não são contemplados no OBD-BR”, comenta o especialista da Tecnomotor. “Se o scanner não tem profundidade do diagnóstico, isso para o mecânico não serve de nada”, alerta.

29257940_xl

Fabricantes oferecem treinamentos e material de apoio para o mecânico entender como utilizar o aparelho

Além do scanner certo, há os requisitos básicos como garantia do produto e a orientação técnica para quem compra. O mínimo de garantia oferecido pelas fabricantes entrevistadas é de um ano, e todas elas dão treinamentos para o reparador entender como usar a ferramenta, além de fornecer manuais detalhados muitas vezes acompanhando esquemas elétricos e outras informações úteis.

“Nossos representantes são treinados para realizar uma entrega técnica do scanner e realizar um treinamento básico de operação. No CD que acompanha o produto também está disponível um vídeo de treinamento”, informa Rafael Bissoto, da Sun.

“O treinamento operacional é oferecido em nossa sede e é gratuito. Temos ainda uma ampla rede de distribuidores com atuação nacional que, além da comercialização, está capacitada para realizar a entrega técnica dos nossos produtos”, garante Raffaele, da Alfatest.

As fabricantes têm diferentes estratégias de assistência técnica para atender os clientes. A Bosch, por exemplo, tem 27 empresas como postos de assistência pelo Brasil, enquanto a Tecnomotor possui cinco filiais e 15 empresas terceirizadas com essa função espalhadas pelos Estados do país.

A Alfatest também tem braços nas capitais e em grandes cidades do interior. Já a Sun, assim como a Napro, usa o caminho contrário, centralizando na fábrica sua assistência técnica. “Na fábrica também temos disponíveis todas as peças de reposição, isso agiliza o atendimento ao cliente”, diz Rafael Bissoto.

scanner-para-diagnostico-eletronico-de-veiculos-kts570-1034917-1376321183927

Mercado dinâmico, atualização constante

Além dos cursos, manuais, orientação técnica e assistência ao produto, outro ponto importantíssimo para o mecânico é saber como é feita a atualização de seu equipamento. Pode ser pela internet ou por DVD ou pela troca do cartão de memória, mas atenção para os planos de pagamento, que podem variar.

“O cliente que opta pela assinatura do software ESI[tronic]2.0 recebe anualmente 3 atualizações via DVD, mais atualizações intermediárias online ao longo do ano”, conta Rodrigo Iglesias, da Bosch.

Ele também esclarece que os pacotes de atualização não são divididos por montadoras, mas sim por sistemas (ciclo Otto e Diesel), nos quais está à disposição toda a base mundial de veículos disponíveis da empresa, com 150 montadoras.

Lorenzo, da Tecnomotor, garante que se o cliente comprar a atualização, após a confirmação do pagamento, em menos de 10 minutos a atualização já está disponível na internet. “Cobramos por atualização, que dura por volta de 8 a 10 meses. A cada nova atualização, são disponibilizados em torno de 60 novos sistemas distintos”, calcula.

Os pacotes da Tecnomotor são por montadoras, mas os sistemas “full” são os que mais têm sido vendidos. “O cliente pode montar o pacote de montadoras que lhe interessar”, afirma.

Além de diagnósticos, alguns modelos estão preparados para fazer testes de atuadores e até trazem esquemas elétricos

Os scanners da Alfatest também são atualizados via internet, através de um programa específico. “Conosco, o cliente pode optar pela compra de um plano anual de atualização, onde entregamos 100% do conteúdo lançado, ou ainda poderá escolher os pacotes apenas com as linhas de veículos e sistemas de seu interesse. As atualizações para novos modelos de veículos são disponibilizadas duas vezes por ano”, explica Raffaele Ventieri Neto.

A Sun adota como método de atualização a troca do cartão de memórias. “Nosso sistema de segurança permite uma liberação automática, não é necessário a liberação por senha. O cartão de memórias é único e só irá funcionar no scanner que ele foi designado”, explica Rafael Bissoto.

“Não trabalhamos com pacotes de programas. Ao atualizar o scanner todo o conteúdo é liberado, inclusive novas montadoras. São disponibilizadas duas atualizações por ano, sempre em abril e outubro de cada ano. A atualização é opcional e não tem prazo para expirar. Independente do período que o cliente ficou sem atualizar seu equipamento, o valor da atualização é o mesmo”.

A Napro também trabalha com a atualização completa do sistema, feita através de CD/DVD pelo menos duas vezes por ano. “O sistema permite que uma nova versão seja adquirida sem a necessidade de adquirir as anteriores. A nova versão do programa sempre vai totalmente completa e liberada na ultima em que o equipamento se encontra”, declara a diretoria da empresa. “O programa é totalmente liberado, não existem pacotes de liberação. Sempre é vendida a ultima versão disponível”.

15396838_xxl

Quase tudo liberado

Se comparados aos scanners usados nas concessionárias das montadoras, algumas empresas restringem certas funções, como codificação de chaves e alteração de parâmetros das unidades de comando. A Bosch tem por política não divulgar esses recursos no mercado independente.

“Codificação de chaves sem possíveis controles de origem dos equipamentos podem promover uso ilegal do equipamento”, pondera Rodrigo Iglesias, também considerando que a alteração de parâmetros nas unidades de comando foge ao ideal regime de trabalho que sempre preza pela relação entre a durabilidade dos componentes e o consumo de combustível.

Raffaele comenta que a meta da Alfatest é levar aos clientes um diagnóstico muito aproximado dos equipamentos originais das montadoras. “Sabemos que algumas funções mais específicas serão realizadas apenas pelas concessionárias autorizadas, por exemplo: atualização dos softwares das ECUs em chamadas de recall”, aponta.

Já Lorenzo, da Tecnomotor, diz que o desenvolvimento de seu equipamento é no sentido de fazer as mesmas funções que um equipamento original de montadora, bem como os sistemas disponíveis naquele veículo.

Mas os recursos de atualização do sistema podem mudar mesmo depois de seu lançamento para que sejam equivalentes aos das montadoras. “Por isso atualmente tudo é muito dinâmico, posso informar que sou completo hoje e amanha já não ser mais”, afirma.

scanner-para-diagnostico-eletronico-de-veiculos-kts570-1034917-1376321152571

Manuais e métodos de atualização do software variam de marca para marca

Para saber o que os mecânicos realmente precisam lá na ponta da manutenção automotiva, os fabricantes de scanners mantém as antenas ligadas através de suas equipes técnicas em campo e, também, dando ouvidos à solicitação de clientes através do suporte técnico.

“A cada 15 dias, fazemos uma reunião em conjunto – vendas, suporte técnico, marketing e engenharia – para consolidarmos todas as solicitações e sugestões para incluirmos em nosso planejamento de desenvolvimento”, diz Rafael, da Sun.

Se você, amigo mecânico, está pretendendo comprar um scanner, além de tomar como base todas essas informações que colocamos aqui, vale fazer uma ampla consulta ao mercado para saber qual é a marca que melhor atende às necessidades da sua região, já que o país tem realidades diferentes em cada canto. A tecnologia está aí para te ajudar na qualidade do seu serviço. Basta saber aproveitá-la.

Agora que você sabe tudo sobre Scanners, aproveite a linha completa da Bosch no Canal Da Peça.

Gostaria de receber mais noticias interessantes? Então siga o Blog do Canal da Peça no Twitter e não deixe de passar no Canal da Peça para saber o que há de melhor no mundo automotivo.

Fonte: O Mecânico

Sobre o autor

blank

O Canal da Peça é um portal de compra e venda de peças. Ajudamos as pessoas que buscam consumir ou vender peças de carros, motos, caminhões, ônibus, tratores e industriais. Nossa missão é dar informações para o comprador saber onde, quando e como comprar uma peça de forma segura e rápida.

Deixe uma resposta

Loading...